sábado, 9 de dezembro de 2017

Convite RAS - SUS: Regional Vila Mariana

Aos colegas conselheiros,


• AE Ceci, UBS Parque Imperial, UBS Prof. Milton Santos, UBS Vila Olímpia e UBS Indianópolis. 



Segue para divulgação. 


Para melhorar é fundamental participar.

Considerando a importância deste encontro para resultados eficientes, eficazes e efetivos na qualidade do atendimento de saúde junto a população da Vila Mariana, conto com a presença de todos.  


• 15 de dezembro 2017, Horário • 8h às 13:00h  

• Rua Pedro de Toledo, 1.071 – Vila Mariana Unidades 


SOMOS TODOS SUS! 

  Márcia Groeninga 





A/c Sra. Márcia


 
D
ando continuidade as oficinas de Rede de Atenção à Saúde, segue convite
 em anexo, e aproveitamos para reforçar a
 importância da 
vossa participação
, para que possam colaborar ativamente nas discussões e multiplicar a oficina na unidade visando contribuir para o avanço dos processos de trabalho em rede. 

Atenciosamente



Administrativo - Supervisão Técnica de Saúde Vila Mariana/Jabaquara
                                                5083-1910

Enc: Convite RAS

 

Prezada Dr.ª Célia


Ciente do informe, onde agradeço por relevante convite.


Certamente, farei o máximo, para aproveitar o momento oportuno e de grande interesse para a população Regional Vila Mariana conjuntamente a Rede SUS.


Observando: SOMOS TODOS SUS! 


Márcia Groeninga 





 
A/c Sra. Márcia

 
D
ando continuidade as oficinas de Rede de Atenção à Saúde, segue convite
 em anexo, e aproveitamos para reforçar a
 importância da 
vossa participação
, para que possam colaborar ativamente nas discussões e multiplicar a oficina na unidade visando contribuir para o avanço dos processos de trabalho em rede. 

Atenciosamente



Administrativo - Supervisão Técnica de Saúde Vila Mariana/Jabaquara
                                                5083-1910

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

* Acessibilidade Digna

03 de Dezembro * Dia internacional da Pessoa com Deficiência Física. 


Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1992, este dia tem como objetivo a sensibilização da população geral para os desafios enfrentados por pessoas com deficiência física.



Sem acessibilidade justa não existe inclusão. A responsabilidade é de todos.


A acessibilidade começa com a conscientização de todos, tudo mais é consequência.


Sonhar para viver e viver para realizar...A palavra é "RESPEITO"Pensem nisto!



Márcia Groeninga 

domingo, 26 de novembro de 2017

* Eleição Conselho Gestor AE- CECI , dia 28 de Novembro de 2017

Amigos(as) 


Bom dia!

Neste, em intenção diferenciada aos de costumes, diz respeito à fazer um convite a todos(as).

Eleição para o novo Conselho Gestor de Saúde:- AE-CECI - gestão DEZ 2017 à DEZ 2019:
Dia 28 de novembro de 2017, próxima 3.ª feira,  das 9 às 16 hs, no AE-CECI, Ambulatório de Especialidade de Saúde CECI, na Avenida CECI, 2235, capital- SP. 


Temos 18 candidatos inscritos para formação de um novo conselho com formação de 8 conselheiros MAIS votados.
A cédula eleitoral especifica aos usuários constará com os nomes de todos candidatos inscritos, em ordem alfabética.


Desta forma, espero muito o apoio do(a) amigo(a). Explico que, com seu apoio, eu poderei contar com 1 voto de muito peso a mim, considerando que tu és uma pessoa conhecedora do meu caráter pessoal, minha integridade moral e sabes também das minhas propostas sociais, envolvendo melhorias ao sistema de atendimento de saúde SUS.


Informo que, independentemente de eu vencer "ou não" neste processo eleitoral, a mim, já será uma vitória pessoal eu ver sua presença e de todas outras pessoas que eu humildemente estou pedindo o apoio, para comparecerem nesta data para a mencionada eleição que é de interesse publico, envolvendo as necessidades de saúde e bem estar geral dos munícipes usuários SUS

Observo: SOMOS TODOS SUS! 



Exigências básicas regimentais : Ser maior de 18 anos,  morador(a) ou trabalhador(a) da Regional Vila Mariana, ou usuário dos serviços AE CECI conjuntos e  específicos dentro do prédio AE- CECI, me refiro à rede SUS:
CER(Centro de Reabilitação , STS AIDS, ou CEO(Centro de Especialidades Odontológicas).

Documentos necessários:
.RG ou outro documento com foto (ex: carteira de motorista - carteira de trabalho);
.carteirinha SUS e/ ou comprovante de endereço. 

Vale lembrar que, não será obrigado apresentar o comprovante de moradia, mas neste caso é preciso apresentar a carteirinha do SUS. 


Conto com relevante apoio.

Sem mais, reitero votos de elevada estima e consideração.


Márcia Groeninga  


sexta-feira, 3 de novembro de 2017

*** Posso errar?

Encaminhar como Mensagem de Natal 2017 ...




De: João <jblm@mandic.com.br>
Enviado: sexta-feira, 17 de dezembro de 2010 17:20
Para: Márcia Groenninga
Assunto: RE: *** Posso errar?
 
Muito obrigado Márcia,

Boas festas com muita alegria amor saúde e paz
e um ano novo cheio de sucessos e realizações!

Abraços!

João B. L. Moraes

---- Mensagem Original ----
From: Márcia Groenninga <personal_boaforma@hotmail.com>
To: João Baptista Lordello de Moraes <jblm@mandic.com.br>
Sent: Sex, Dezembro 17, 2010 5:03 pm
Subject: RE: *** Posso errar?
***
Olá, João!
 
Muito obrigada pela informação.
 
Boas Festas! Um 2011 melhor nas coisas que aparentemente não foram "adequadas" para você e naquelas que deram certo, uma continuidade maior, renovando suas alegrias mais e mais. 
 
Abraços!!!
 
*Márcia*
 
 
 
 
 

Date: Fri, 17 Dec 2010 15:47:08 -0200
Subject: Re: *** Posso errar?
From: jblm@mandic.com.br
To: personal_boaforma@hotmail.com

Oi Márcia, a autora é Leila Ferreira.

Boas festas e feliz 2011!


---- Mensagem Original ----
From: Márcia Groenninga 
To:
Sent: Sex, Dezembro 17, 2010 3:05 pm
Subject: *** Posso errar?
Faço minhas as palavras do texto abaixo...Desconheço a autora. E, aproveito para desejar a todos um 2011 "certo" conforme as suas necessidades e vontades, sem muitas preocupações com outras pessoas e no que a grande maioria pensa ser certo. Acredito que, se estamos agindo de acordo com a nossa consciencia, e estamos tranquilos e felizes com os resultados, então, tudo é certo e, o resto é resto e nada mais... 
 
Abraços!!!

 
*Márcia*
 
 



 

 

Há pouco tempo fui obrigada a lavar meus cabelos com o xampu "errado". Foi num hotel, onde cheguei pouco antes de fazer uma palestra e, depois de ver
que tinha deixado meu xampu em casa, descobri que não havia farmácia nem shopping num raio de 10 quilômetros. A única opção era usar o dois-em-um
(xampu com efeito condicionador) do kit do hotel. Opção? Maneira de dizer. Meus cabelos, superoleosos, grudam só de ouvir a palavra "condicionador". Mas
fui em frente. Apliquei o produto cautelosamente, enxaguei, fiz a escova de praxe e... surpresa! Os cabelos ficaram soltos e brilhantes, tudo aquilo
que meus nove vidros de xampu "certo" que deixei em casa costumam prometer para nem sempre cumprir.

Foi aí que me dei conta do quanto a gente se esforça para fazer a coisa certa, comprar o produto certo, usar a roupa certa, dizer a coisa certa — e a pergunta que não quer calar é: certa pra quem? Ou: certa por quê?

O homem certo, por exemplo: existe ficção maior do que essa? Minha amiga se casou com um exemplar da espécie depois de namorá-lo sete anos. Levou um
mês para descobrir que estava com o marido errado. Ele foi "certo" até colocar a aliança. O que faz surgir outra pergunta: certo até quando? Porque o certo de hoje pode se transformar no equívoco monumental de amanhã. Ou o contrário: existem homens que chegam com aquele jeito de "nada
a ver", vão ficando e, quando você se assusta, está casada — e feliz — com um deles.

E as roupas? Quantos sábados você já passou num shopping procurando o vestido certo e os sapatos certos para aquele casamento chiquérrimo e, na
hora de sair para a festa, você se olha no espelho e tem a sensação de que está tudo errado? As vendedoras juraram que era a escolha perfeita, mas
talvez você se sentisse melhor com uma dose menor de per feição. Eu mesma já fui para várias festas me sentindo fantasiada. Estava com a roupa "certa",
mas o que eu queria mesmo era ter ficado mais parecida comigo mesma, nem que fosse para "errar".

Outro dia fui dar uma bronca numa amiga que insiste em fumar, apesar dos problemas de saúde, e ela me respondeu: "Eu sei que está errado, mas a gente
tem que fazer alguma coisa errada na vida, senão fica tudo muito sem graça. O que eu queria mesmo era trair meu marido, mas isso eu não tenho coragem.
Então eu fumo".

 Sem entrar no mérito da questão — da traição ou do cigarro —, concordo que viver é, eventualmente, poder escorregar ou sair do tom. O
mundo está cheio de regras, que vão desde nosso guarda-roupa, passando por cosméticos e dietas, até o que vamos dizer na entrevista de emprego, o
vinho que devemos pedir no restaurante, o desempenho sexual que nos torna parceiros interessantes, o restaurante que está na moda, o celular que dá
status, a idade que devemos aparentar. Obedecer, ou acertar, sempre é fazer  um pacto com o óbvio, renunciar ao inesperado.

O filósofo Mario Sergio Cortella conta que muitas pessoas se surpreendem quando constatam que ele não sabe dirigir e tem sempre alguém que pergunta:
"Como assim?! Você não dirige?!". Com toda a calma, ele responde: "Não, eu não dirijo. Também não boto ovo, não fabrico rádios — tem um punhado de coisas
que eu não faço".

Não temos que fazer tudo que esperam que a gente faça nem acertar sempre no que fazemos.

Como diz Sofia, agente de viagens que adora questionar regras: "Não sou obrigada a gostar de comida japonesa, nem a ter manequim 38 e, muito menos, a achar normal uma vida sem carboidratos". O certo ou o "certo" pode até ser bom. Mas às vezes merecemos aposentar régua e compasso.

 


































        

 





sexta-feira, 13 de outubro de 2017

* Sexta-feira 13 - SORTE OU AZAR ????

Sorte ou azar?


Na minha humilde opinião, "TUDO" depende muito de nós mesmos. Observando nossas escolhas e próprias atitudes. 

Qualquer situação, em um determinado instante pode ser sinônimo de um dia não muito legal ou mesmo diferente. 

Contudo, devemos sempre agir em prol de melhorias para a continuidade da vida alegre, ou seja, para que a subsequencia de outros dias, sejam repletos de novas oportunidades e de futuros momentos felizes. Depende das nossa ações comportamentais.


Considerando que "NADA" é para sempre...Nem a sorte e tão pouco o azar, consequentemente: nem a plena felicidade e algumas tristezas. Tudo passa!


O importante é "NUNCA" perder a capacidade de reagir e do poder de decisão. Agir para transformar e melhorar. Sempre em conformidade com as nossas reais necessidades. A palavra é: EQUILÍBRIO!


Simples assim... Só depende de nós mesmos. Ponto final! 



Márcia Groeninga




 

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

* EU já fui criança!

Caros leitores


Hoje, 12 de outubro,  data comemorativa referente ao Dia das Crianças.

Faço questão de ratificar a ideia de que, toda criança tem o direito a liberdade de poder brincar a infância do jeito que elas merecem ... Observando que a condição de ser criança um dia termina, com reflexo forte sobre a fase de gente adulta.

Lembrando que, só não envelhece quem morre cedo, certo! Pois bem, EU já fui criança! Hoje, com mais de 60 anos, tenho o privilégio de poder recordar meus bons tempos de menina "levada e sapeca da breca". Termo comum usado para todos os pequenos que brincavam de ser tudo que acreditavam poder ser. Turminha de pequenas pessoas saudáveis...


EU Brinquei muiiiiito: nas ruas de frente da casa e nas proximidades do bairro que morei na capital de SP - com meus vários amiguinhos(as) de pega-pega, pic-esconde, mãe da rua, queimada, pula corda, bicicleta e, inclusive com carrinho rolimã, pintado de rosa e decorado com pequeninas flores e estrelinhas de múltiplas cores, feito por um dos meninos do grupo  e meu vizinho de casa  (Tircinho, irmão do ZECA, filho do Sr. Tirço e da Sr.ª Ercília)  que eu gostava de montão e, dizia para as outras meninas da escola que o mesmo era o meu namorado. Detalhe: o jovem garoto  nunca soube do meu amor ...Hehehê!!! 


Tempos bons! As brincadeiras eram recheadas de momentos bons. Tudo era sinônimo de brincadeiras.

Dias vividos com muitos sonhos: Quando EU crescer, quero ser Veterinária ou Polícia da Marinha para não deixar ninguém fazer mal para os golfinhos e baleias. Eu já era uma Socioambiental e não tinha a menor consciência disto, né?


SER CRIANÇA: Um mundo maravilhoso do  "Faz de Conta"... 


Infância de verdade é ter recordações guardadas para sempre dentro do coração... Eu fui Feliz! 



Eu sou feliz!!! Pois me faço criança por ter o que lembrar ...


  •   MarciAtleta60genária